Recap 2015

splatoon
Splatoon: le hype

Mais um ano no Japão se passou, e hora deu fazer meu anuário. Todo ano eu tento achar uma palavra pra resumir e definir o que tem acontecido e o que eu tenho feito. Os últimos anos aqui eu denominei assim:

 

  • 2012: mudanças,
  • 2013: testes,
  • 2014: prática,
  • 2015: férias. < Yep, férias!

Vou explicar e recapitular.

curto32015 foi meu primeiro ano de cabelo curto! E o primeiro ano inteiro sem hormônios anticoncepcionais em 15 anos!

Bom, começamos o ano aproveitando a neve e passeando. Fizemos o Hatsumode duas vezes, conhecemos o vilarejo Miyama aqui em Kyoto (onde fizemos amigos e aprendi a esfolar um cervo) e fomos andar de snowboard e Ski em Nagano (e eu consegui andar bem até, pra quem foi pela 2a vez na vida!) .

Com a primavera tive uma piora considerável na condição da minha pele, mas que foi controlada rapidamente com ajuda da dermatologista.
No verão chegou Splatoon, que entrou pro muito seleto conjunto de games que eu REALMENTE gosto. Ainda mais por ser um shooter! Curti o jogo o suficiente pra ir atrás dos 3 amiibos,  inclusive! Na mesma época eu também comecei a aprender a andar de patins e ganhei meu primeiro par de patins inline.

thundrblade
É nóis na Tokyo Maker Faire!

Em agosto fomos para Tokyo e participei da minha primeira Maker Faire pra ajudar o Daniel a expor o Thundrblade. Logo depois fomos passar as férias em Brasília (já fazia 2 anos!) E as férias foram muito mais do que eu esperava. Teve todas as comidas que eu sentia falta, revi meus melhores amigos, meus cachorros, meu pai. Só não pude encontrar minha mãe por que ela acabou ficando em Moscou (2016 vou lá visitar!).

De volta em Kyoto a vida voltou aos trilhos, e no meio ao árduo trabalho pra terminar o mangá de TCC visitei Tottori em um evento de cosplay. Novamente fui surpreendida com o tanto que a viagem foi divertida.

Em novembro, depois de passar o ano inteiro com o cabelo 100% natural eu tingi de vermelho de novo. Parece que uma parte de minha personalidade voltou pro lugar certo. E com a volta do Daniel eu também recebi minha primeira bicicleta reclinada (Zöhrer, mas eu nomeei de Vaporeon u_u)
Com a chegada do inverno suave e quentinho de 2015 eu consegui terminar Foxtrot no prazo. Este é meu segundo mangá em japonês, e que me ajudou muito a definir o rumo que eu quero tomar com a minha carreira.

 


O Nengajo desse ano é uma homenagem a:

  • 2016, ano do macaco de fogo
    • que no meu caso escolhi ser um mico leão de cara dourada por que HUE
    • e também é o Rei-Macaco (a.k.a. Son Wukong / Son Goku)
    • e tá numa pose de kung fu estilo macaco pra simbolizar o tanto que eu fiquei forte e meu retorno aos esportes em 2016
  • A roupa dele é um cosplay da Furiosa de Mad Max: Fury Road, que sem dúvida nenhuma foi meu filme favorito desse ano
  • Ele está apoiado no bastão da Rey de Star Wars: the Force Awakens por que, VÉI, ela é a protagonista que todas precisamos
  • E tem o sabre de luz do Luke Skywalker na cintura como outra referência pra Rey

 

E vamos à tradicional lista de marcos positivos e negativos:

Prós:

  • Viagens:
    • Miyama: cervo, javali, neve, caça, esfola, leite de cabra
    • Nagano: snowboard, ski e mais neve
    • Nara: pedalada recorde!
    • Tokyo: Maker Faire e filmagens com Thundrblade!
    • Tottori: cosplay, areia, turismo
    • Brasília: amigos, board games, LoL, açaí, pamonha, água de coco
  • Desenho: Acostumei com minha tablet e finalmente fiquei confortável de verdade com Clip Studio!
  • Físico: Estou mais forte que nunca, mais resistente ao frio e ao calor, aguento pedaladas longas e aprendi a ter um controle razoável da minha saúde. Aliás…
  • Saúde: Não fiquei doente. Tive reações alérgicas, sim, mas acho que foi o primeiro ano que eu não fiquei gripada e de cama NENHUMA VEZ. E meus joelhos estão CURADOS! FUCK YEAH!
  • Doei sangue duas vezes: em abril e dezembro.
  • Esportes
    • Comecei a aprender um pouquinho de parkour e ganhar confiança e agilidade de volta
    • Voltei a treinar um pouco de kung fu
    • Aguento pedalar sem assistência elétrica mesmo nas subidas e em distancias longas (vide Nara)
    • Aprendi a andar de patins
    • Joguei frisbee, e muito xD
  • Amigos:  Fiz amizades novas e inesperadas, estreitei os laços com colegas queridos e revi os amigos das antigas que fizeram muita falta mesmo. Não consigo botar em palavras o tanto de alegrias que as pessoas me trouxeram esse ano. i_i
  • Comida:
    • Descobri que existe chocolate com passas ao rum *_*
    • Aprendi a cozinhar bem o suficiente pra improvisar e ficar bom!
    • Criei correlações claras dos efeitos que certos alimentos tem pra mim. Importantíssimo pra controlar auto-imunidade.
  • SPLATOON! Pelos deuses, eu sou até boa nesse jogo! E peguei a época certinha da hype! Melhor coisa.
  • Comecei a aprender francês! E meu japonês e inglês melhoraram bastante.
  • Na jornada pro minimalismo, livros foram escaneados e posses foram reduzidas. Ainda tenho o que aprender, no entanto.

Contras:

  • Screen Shot 2016-01-01 at 20.20.14
    Slavinha (2006 – 2015)

    Slava, uma das rottweilers da chácara dos meus pais o último cão de guarda de lá que eu participei diretamente da criação/educação… morreu de câncer. Ela já estava idosa e teve muito amor e carinho durante a vida.

  • Algumas amizades perdidas. Claro que fiquei triste e decepcionada, mas, como diz minha mãe: “Quando a noiva foge, ninguém sabe de quem foi a sorte”.
  • Não consegui encontrar minha mãe, mesmo nas férias em Brasília.
  • Apesar dos ganhos de força eu não consegui recuperar a forma física e a definição que eu queria. Isso, assim, estou tentando achar algum lado negativo, mas em questão de físico, saúde e habilidades o saldo de 2015 foi só positivo, sem dúvida.
  • Não cumpri meus objetivos de fazer o JLPT N2, vai ficar pra próxima.
  • Gastei minha reserva de dinheiro e não consegui poupar mais, mas isso só é mais motivação pra me esforçar daqui pra frente!
  • Teve a volta de uns episódios de depressão mas nada preocupante, tudo sob controle.
arvere
Decoração de fim de ano com os lembretes das coisas boas de 2015

Enfim, dedico 2015 às férias pois o ano inteiro me pareceu muito tranquilo, muito divertido, e as férias da universidade foram muitíssimo bem aproveitadas. Sinto que realmente consegui descansar e ganhar forças e confiança. Mesmo os tropeços não doeram, então ao me despedir desse ano, me sinto muitíssimo grata à dona Cabra de Madeira de 2015.

Para 2016, não tenho resoluções. Só espero me manter firme e forte, do mesmo jeito que em 2015. Eu sei que mudanças estão por vir e eu sei que elas trarão seus próprios desafios, já que tem muitas coisas que não está sob meu controle nisso. Mas essas não merecem meu estresse.
E vamos em frente!

 

Comente:

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s